UFMG | Campos Montes Claros
Home » Notícias » UFMG passa a emitir diplomas em formato digital
19 / abr / 2023
UFMG passa a emitir diplomas em formato digital

Todos os concluintes de graduação no segundo semestre de 2022 receberão o documento, com acesso seguro por meio de criptografia

Bacharéis do curso de Agronomia durante juramento na Colação de Grau. (Foto: Ingrid Stéfany/UFMG)

Todos os concluintes de graduação da UFMG no segundo semestre de 2022 receberão seus diplomas em formato digital. O graduado recebe um link e uma chave que dá acesso ao documento e ao histórico acadêmico. A implementação começou há três anos com base em medidas adotadas pela Secretaria de Educação Superior (SESu) do Ministério da Educação (MEC). O projeto uniu equipes de diferentes setores da Universidade, que tiveram papel relevante em sua construção.

“Essa é uma iniciativa muito importante para a UFMG. Com a implementação desse processo, oferece-se mais segurança e agilidade na diplomação de seus graduados, o que se alinha integralmente ao nosso esforço pela digitalização de processos na Universidade. O objetivo é facilitar a vida dos novos profissionais, que vão dispor de um arquivo de acesso simples quando, por exemplo, forem ingressar no mercado de trabalho ou se candidatar a um curso de pós-graduação”, afirma a reitora Sandra Regina Goulart Almeida.

Criptografia
Os diplomas emitidos no novo formato, que são assinados digitalmente pela reitora, pelos diretores das unidades, pela diretora do Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA) e pela chefe da Divisão de Registro de Diplomas (DRD) têm sua segurança garantida pela criptografia. O graduado vai receber um arquivo com todas as informações de sua trajetória na graduação. Os diplomas da UFMG terão uma identidade visual, criada pelo Cedecom, que poderá ser impressa a pedido do concluinte. Embora exista a opção de impressão da representação visual, o documento oficial é o diploma digital em formato XML. De acordo com as normas do MEC, a representação visual do documento é meramente decorativa.

Para obter o histórico, basta ao concluinte acessar o Sistema de Gestão Acadêmica (Siga). Nesse caso, será emitida a versão desses documentos (natos digitais) em formato PDF, com QR Code para autenticação.

O sistema de gestão do diploma digital da UFMG foi adaptado à plataforma da Rede Nacional de Pesquisa (RNP), como foi definido pela SESu/MEC. A adesão das instituições de educação superior à plataforma da RNP, além de agilizar o processo, poupa recursos humanos e orçamentários, pois os custos com a certificação digital, que são significativos, ficam por conta da RNP, por intermédio do MEC.

Os principais desafios do processo de implantação, segundo o vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira, que coordena a equipe responsável pela implantação do diploma digital, estão relacionados às especificidades dos cursos. “A maioria dos cursos de graduação da UFMG tem alto grau de flexibilização, com modalidades diversas, com atividades curriculares complementares que, em conjunto com atividades acadêmicas mais tradicionais, integram os projetos pedagógicos. As trajetória acadêmicas são muito distintas, o que torna o documento mais complexo.”

A Diretoria de Tecnologia da Informação (DTI) implementou o software que extrai as informações sobre o percurso dos graduados do Sistema de Gestão Acadêmica (Siga), seguindo a normatização do MEC. O trabalho de implantação do diploma digital na UFMG envolve, além da DTI, a Pró-reitoria de Graduação (Prograd), o Departamento de Registro e Controle Acadêmico (DRCA) e a Coordenação dos Sistemas Acadêmicos.

Todas as informações sobre o projeto do governo federal estão em página dedicada no site do MEC.

(Itamar Rigueira Jr.)