UFMG | Campos Montes Claros
Home » Notícias » Alunos do curso de extensão de Produção de Hortaliças e Plantas Medicinais recebem certificação no ICA
18 / nov / 2022
Alunos do curso de extensão de Produção de Hortaliças e Plantas Medicinais recebem certificação no ICA

Turma é formada por adolescentes em conflito com a lei e que cumprem medidas socioeducativas no CSEMC

Curso em parceria com a UFMG em Montes Claros é oferecido no CSEMC há 17 anos. (Foto: Ana Cláudia Mendes/UFMG)

Alunos do curso de extensão de Produção de Hortaliças e Plantas Medicinais oferecido pelo Programa de Educação Tutorial (PET) de Agronomia do Instituto de Ciências Agrárias (ICA) da UFMG receberam nesta sexta-feira, dia 18, certificados de conclusão das atividades. O grupo faz parte da turma do Centro Socioeducativo Montes Claros (CSEMC). Durante todo o semestre foram ministradas aulas no local onde os participantes aprenderam sobre os cuidados com as plantas e o trabalho com a terra.
A parceria entre o campus da UFMG em Montes Claros e a instituição começou em 2005. “O projeto começou a partir de uma demanda do CSEMC, naquele momento eles não tinham atividades para os menores. E nós começamos este trabalho dando a opção de utilizar a área que eles já possuíam. E ele envolve não só a parte profissionalizante, mas também a hortoterapia, que é o cuidar das plantas e isso influi na saúde mental dos envolvidos na atividade”, explica o professor Ernane Martins, coordenador do projeto.

O professor Ernane Martins coordena o projeto desde o início e vê muitos resultados positivos. (Foto: Ana Cláudia Mendes/UFMG)

Na visita ao ICA, eles conheceram a área de cultivo em hidroponia e laboratórios. Durante as visitas eles puderam tirar dúvidas a respeito dos temas apresentados.

Alunos conheceram laboratórios do ICA e puderam tirar dúvidas sobre o que viram. (Foto: Ana Cláudia Mendes/UFMG)

Em seguida, o grupo participou da cerimônia de entrega dos certificados. Para o diretor de segurança do Centro Socioeducativo, a atividade, que é realizada semestralmente, apresenta uma nova visão de vida para os internos. “A UFMG e a Unidade formaram vários adolescentes ao longo deste tempo. É um ganho imensurável para eles. Porque eles chegam sem nenhuma perspectiva e encontram um projeto como este. Isso tem sido muito bom. E sobre hoje, para eles ter esta formatura, vir à universidade é mostrar para estes adolescentes que eles podem ter outra perspectiva de vida”, afirmou Josedeth Guimarães.

(Ana Cláudia Mendes/UFMG)